Preços dos combustíveis registram 3ª alta consecutiva em agosto, diz Ticket Log


SÃO PAULO (Reuters) - Os valores dos combustíveis registraram a terceira elevação mensal consecutiva em agosto, com altas entre 2% e 3% nas bombas de todo o país, de acordo com o Índice de Preços Ticket Log (IPTL), na esteira do afrouxamento das quarentenas contra o coronavírus.

A gasolina subiu 3% na média nacional de agosto, para 4,448 reais por litro, depois do pico atingido em julho de até 5%. No Nordeste, onde foi registrada a média mais cara do Brasil, o combustível foi comercializado a 4,501 reais.

"Desde que a retomada das atividades avançou em algumas regiões do país, a gasolina apresenta comportamento de alta", disse em nota o head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, Douglas Pina.

O IPTL também mostra que o etanol ficou 2% mais caro ante a média de julho e passou para 3,447 reais, em agosto. A região Norte liderou com o maior preço médio para o combustível, de 3,714 reais, e também com o aumento mais expressivo, de 3,69% ante julho.




O diesel comercializado nos postos passou de 3,484 reais por litro em julho para 3,590 reais em agosto, alta de 3% ante o salto de 6% registrado no mês anterior.

A região Norte lidera com o diesel mais caro do país, com média de 3,806 reais, ante os 3,302 reais por litro obtidos no Sul. Ainda assim, foi no Centro-Oeste que o combustível registrou a sua maior alta, de 3,38%, na variação mensal.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantados com base nos abastecimentos realizados em 18 mil postos credenciados. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, administra cerca de 1 milhão de veículos ao todo, com uma média de oito transações por segundo.


1 visualização

Associação Comercial dos Produtores e Usuários da CEASA Grande Rio e São Gonçalo

Irajá: Av. Brasil, 19.001 - Pav. 43 - Cab. Sul - (21) 3371-0122 / 3371-0156
Colubandê: Rodovia Amaral Peixoto Km 9,5 - Pav. E - (21) 2601-5994