Ovos: involução de 12,8% é o terceiro pior índice dos últimos doze anos


Embora a média dos últimos doze anos apresente uma linha histórica decrescente no decorrer desta semana, a análise da semana passada apontava para a possibilidade de certa estabilidade, como o verificado no mesmo período do ano passado.

Entretanto, com os excedentes pressionando as cotações, houve pequena acomodação de preços logo na abertura da semana. A partir daí, mesmo em ambiente fragilizado, os preços se mantiveram inalterados.

Quem segue perdendo valor em relação ao adicional sobre a caixa de ovos brancos é o ovo vermelho: na quinta-feira da semana passada o adicional alcançava R$9,00 e, agora, atinge apenas R$4,50.




Faltando um dia de negócios para encerrar a semana, o preço médio diário apresenta índice negativo de 12,8% sobre o valor de abertura do mês. É o terceiro pior índice alcançado nos últimos doze anos, sendo superado apenas em 2016 e 2014.

O significado disso é que o produtor de ovos está comercializando seu produto R$10,00 abaixo do recebido na abertura de agosto.

A linha histórica aponta para a possibilidade de os preços sofrerem leve acomodação até o encerramento do mês. Entretanto, como faltam apenas dois dias de negócios para o encerramento do mês, é grande a possibilidade deles se manterem inalterados, como aconteceu no ano passado.

1 visualização

Associação Comercial dos Produtores e Usuários da CEASA Grande Rio e São Gonçalo

Irajá: Av. Brasil, 19.001 - Pav. 43 - Cab. Sul - (21) 3371-0122 / 3371-0156
Colubandê: Rodovia Amaral Peixoto Km 9,5 - Pav. E - (21) 2601-5994