Ovos: com produção em alta, cotações seguem em queda


Dados da pesquisa de Produção de Ovos de Galinha feita pelo IBGE confirmam o cenário já relatado por colaboradores do Cepea: de que a disponibilidade de ovos tem estado elevada no mercado interno, pressionando os valores pagos aos vendedores. Esse contexto somado à demanda final enfraquecida – principalmente por conta da diminuição da renda dos brasileiros devido aos impactos econômicos causados pela pandemia de covid-19 – vêm limitando a remuneração de produtores desde maio. Conforme dados do IBGE, entre abril e junho, o Brasil produziu 789,46 milhões de dúzias de ovos para consumo, aumento de 1% frente ao trimestre anterior e de 2,1% na comparação com o mesmo período de 2019. Vale lembrar também que as exportações – que em outros momentos ajudavam a escoar a produção de ovos – estão baixas neste ano, o que influencia no aumento da disponibilidade doméstica. De acordo com a Secex, no acumulado dos oito primeiros meses de 2020, o Brasil embarcou 1,3 mil toneladas de ovos in natura, o menor volume para o período em 14 anos. Em agosto, o setor exportou 69 t, o menor resultado para o mês desde 2003.

1 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Associação Comercial dos Produtores e Usuários da CEASA Grande Rio e São Gonçalo

Irajá: Av. Brasil, 19.001 - Pav. 43 - Cab. Sul - (21) 3371-0122 / 3371-0156
Colubandê: Rodovia Amaral Peixoto Km 9,5 - Pav. E - (21) 2601-5994