Milho começa a sexta-feira com leves altas na B3 e em Chicago


A sexta-feira (21) começa com os preços futuros levemente mais altos na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 0,15% e 0,34% por volta das 09h14 (horário de Brasília).

O vencimento setembro/20 era cotado à R$ 60,59 com elevação de 0,31%, o novembro/20 valia R$ 60,00 com ganho de 0,15%, o janeiro/21 era negociado por R$ 60,00 com valorização de 0,33% e o março/21 tinha valor de R$ 59,30 com alta de 0,34%.

As flutuações cambiais também abriram o último dia da semana em alta para o dólar ante ao real. Por volta das 09h19 (horário de Brasília), a moeda americana valia R$ 5,60 com elevação de 0,79%.

Mercado Externo

Os preços internacionais do milho futuro iniciaram a sexta-feira com poucas movimentações na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam movimentações máximas de 1,00 ponto por volta das 09h08 (horário de Brasília).

O vencimento setembro/20 era cotado à US$ 3,25 com ganho de 1,00 ponto, o dezembro/20 valia US$ 3,39 com elevação de 0,25 pontos, o março/21 era negociado por US$ 3,52 com estabilidade e o maio/21 tinha valor de US$ 3,60 com estabilidade.


Segundo informações do site internacional Successful Farming, os futuros de milho foram modestamente mais altos no comércio da madrugada devido a preocupações com a safra em Iowa.

O Pro Farmer Crop Tour percorreu o estado ontem, onde os participantes viram os danos não apenas da tempestade de vento Derecho que soprou na semana passada, mas também da seca que atingiu a região.

“Os participantes do passeio avaliaram a safra de milho em Iowa, o maior produtor do grão, de 177,8 alqueires por acre, abaixo da média da excursão de 2019 de 182,8 alqueires por acre e a média dos três anos anteriores de 183,6 alqueires por acre”, relata o analista Tony Dreibus.

A publicação destaca que, sob uma seca severa, o milho de sequeiro terá safras extremamente baixas e o gado ficará estressado. Uma seca extrema indica danos iminentes às colheitas, de acordo com o monitor.

1 visualização

Associação Comercial dos Produtores e Usuários da CEASA Grande Rio e São Gonçalo

Irajá: Av. Brasil, 19.001 - Pav. 43 - Cab. Sul - (21) 3371-0122 / 3371-0156
Colubandê: Rodovia Amaral Peixoto Km 9,5 - Pav. E - (21) 2601-5994