Governo aumenta crédito rural e libera compra de insumo com recurso de custeio

Conselho Monetário Nacional (CMN) fez algumas alterações no auxílio liberado no início de abril para produtores afetados pelo coronavírus e seca


Após opacote de ajuda aos produtores rurais afetados pelo coronavírus e pela secater sido divulgado, o governo realizou nesta quinta-feira, 30, algumas alterações que beneficiam o setor. Uma resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) permite agora que onovo crédito de custeio contratado no pacote seja destinado também à aquisição antecipada de insumos.


Segundo o órgão, o objetivo é facilitar a contratação do crédito e atender ao maior número possível de produtores rurais que tenham tido suas atividades prejudicadas.

Além disso, o CMN vai permitir que o financiamento rural desse pacote de auxílio seja contratado com outras fontes de recursos não controlados. A norma previa a utilização apenas dos recursos dos depósitos à vista.

Cooperativas

Para os associações de cooperativas, o governo elevou o limite de crédito por pessoa para a contratação dos financiamentos no âmbito Programa de Capitalização de Cooperativas Agropecuárias (Procap-Agro), de R$ 40 mil para R$ 100 mil. O limite por cooperativa permanece em R$ 65 milhões.

Outra medida alterada foi a ampliação da data para o encerramento das contratações da linha de crédito para empresas cerealistas, com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiamento de investimento. O CMN mudou a data de 30 de junho de 2020 para 30 de junho de 2021.

 Os recursos de investimentos são aplicados em obras civis, aquisição de máquinas e equipamentos necessários à construção de armazéns e à expansão da capacidade de armazenagem de grão

0 visualização

Associação Comercial dos Produtores e Usuários da CEASA Grande Rio e São Gonçalo

Irajá: Av. Brasil, 19.001 - Pav. 43 - Cab. Sul - (21) 3371-0122 / 3371-0156
Colubandê: Rodovia Amaral Peixoto Km 9,5 - Pav. E - (21) 2601-5994