Café tem pouca movimentação nesta 3ª: Dólar em queda pode dar suporte de alta na Bolsa


A Bolsa de Nova York (ICE Future US) abriu o pregão desta terça-feira (14) com poucas movimentações para o mercado futuro do café arábica. No início da manhã, os principais contratos registravam quedas de até 50 pontos. As cotações abrem o dia andando de lado após encerrar a última sessão com valorização no exterior. 

Por volta das 09h09 (horário de Brasília), setembro/20 tinha queda de 50 pontos, negociado por 98,15 cents/lbp, dezembro/20 registrava a mesma desvalorização, negociado por 100,75 cents/lbp, março/21 tinha baixa de 60 pontos, valendo 102,70 cents/lbp e maio/21 registrava queda de 50 pontos, negociado por 104,10 cents/lbp.

Também por volta deste horário, o dólar registrava queda de 0,43%, sendo cotado por R$ 5,37 na venda. O dólar desvalorizado tende a dar suporte de alta nos preços do café na Bolsa. Apesar da queda, os valores continuam satisfatórios para exportação. O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo.  

"O dólar tinha queda ante o real nos primeiros negócios desta terça-feira, seguindo fraqueza da moeda ante alguns rivais no exterior após o mau humor da véspera por temores sobre a economia depois de novo fechamento de atividades nos Estados Unidos por causa do coronavírus", destacou a agência Reuters no início desta manhã sobre a queda do dólar. 




De acordo com a análise internacional, as perspectivas de amplas ofertas futuras e a demanda suspeita continuam pesando nos preços do café arábica. Além das preocupações com a demanda por conta da pandemia do Coronavírus, analistas ouvidos pelo Notícias Agrícolas destacam que a partir de agora o mercado tende a ser climático e as condições do tempo no Brasil devem ditar o ritmo dos preços no exterior, refletindo também no mercado físico brasileiro.

Mercado Interno - Última sessão

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 1,01% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 500,00. Patrocínio/MG registrou valorização de 2%, negociado por R$ 510,00, Araguarí/MG teve alta de 0,97%, valendo R$ 520,00, Varginha/MG registrou valorização de 0,96%, negociado por R$ 525,00 e Campos Gerais/MG teve alta de 0,97%, negociado por R$ 521,00.

O tipo cereja descascado teve alta de 1,82% em Patrocínio/MG, negociado por R$ 560,00, Varginha/MG registrou alta de 0,84%, valendo R$ 600,00 e Campos Gerais/MG teve valorização de 0,87%, valendo R$ 581,00.

0 visualização

Associação Comercial dos Produtores e Usuários da CEASA Grande Rio e São Gonçalo

Irajá: Av. Brasil, 19.001 - Pav. 43 - Cab. Sul - (21) 3371-0122 / 3371-0156
Colubandê: Rodovia Amaral Peixoto Km 9,5 - Pav. E - (21) 2601-5994