Café: Cotações voltam a subir mais de 300 pontos em Nova York; mercado acompanha estoques


O mercado futuro do café abriu a sessão desta sexta-feira (4) com valorizações expressivas para os principais contratos. As cotações voltam a subir após encerrar as duas últimas sessões apenas com realização de lucro. No início desta semana, o mercado subiu mais de 200 pontos, ficando acima dos 130 centavos por libra peso, após novas baixas nos estoques da ICE serem divulgados. Os números chamam atenção por se tratar dos estoques monitorados mais baixos dos últimos 20 anos

Falando em clima, as condições das lavouras no Brasil já levantam preocupações. O estado de Minas Gerais, maior região produtora do país, não recebe chuvas expressivas há mais de 100 dias em algumas áreas e ainda assim, floradas já foram registradas. A expectativa agora é com a chegada das chuvas para garantir o bom pegamento da florada. 

>>> Floradas já começam a ser registradas em Minas Gerais; produtor agora aguarda retomada das chuvas

Bolsa de Nova York (ICE Future US) 

A Bolsa de Nova York, o café arábica por volta das 09h17 (horário de Brasília), dezembro/20 tinha alta de 360 pontos, valendo 134,80 cents/lbp, março/21 subia 340 pontos, negociado por 134,95 cents/lbp, maio/21 subia 360 pontos, valendo 136,10 cents/lbp e julho/21 subia 355 pontos, negociado por 136,85 cents/lbp.

Bolsa de Londres (ICE Future Europe) 




Em Londres, o conilon registrava alta de U$ 32 por tonelada, negociado por U$ 1468, janeiro/21 tinha alta de U$ 30 por tonelada, valendo U$ 1476, março/21 subia U$ 31 por tonelada, valendo U$ 1488 e maio/21 tinha valorização de U$ 28 por tonelada, valendo U$ 1497. 

Mercado Interno - Última sessão 

 "O mercado físico brasileiro apresentou-se estável e calmo. Com o dólar recuando três dias seguidos frente ao real, os compradores tentam baixar o valor  das ofertas, mas como elas não tinham subido na mesma proporção que a alta das cotações do café na ICE em NY e do dólar no Brasil, os vendedores não aceitaram essa tentativa de compras a preços mais baixos", destacou o analista Eduardo Carvalhaes em sua análise diária. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve queda de 1,61% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 610,00. Guaxupé/MG teve baixa de 0,78%, negociado por R$ 637,00. Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 610,00, Araguarí/MG manteve a negociação por R$ 610,00 e Varginha/MG manteve a estabilidade por R$ 625,00.

O tipo cereja descascado teve queda de 1,49% em Poços de Caldas/MG, valendo R$ 660,00. Guaxupé/MG registrou queda de 0,73%, negociado por R$ 680,00. Patrocínio/MG manteve o valor de R$ 660,00 e Varginha/MG manteve o valor de R$ 680,00.

0 visualização

Associação Comercial dos Produtores e Usuários da CEASA Grande Rio e São Gonçalo

Irajá: Av. Brasil, 19.001 - Pav. 43 - Cab. Sul - (21) 3371-0122 / 3371-0156
Colubandê: Rodovia Amaral Peixoto Km 9,5 - Pav. E - (21) 2601-5994